Violência gera mais violência

Na Nigéria um grupo de terroristas raptaram 234 meninas na sua escola. 43 conseguiram fugir, mas as restantes 191 estão agora reféns do grupo, cujo líder extremista já anunciou que as vai vender no mercado.
Nos Estados Unidos um condenado à morte passou por 40 minutos de inferno quando a sua execução – que é suposto ser rápida e humana – correu horrivelmente mal.
E em Portugal um homem espancou até a morte uma advogada de 50 anos que estava a representar a sua mulher num divórcio que tinha como base, precisamente, a violência doméstica.
O que é que estas 3 histórias têm em comum? Que a violência nunca é a resposta. Violência só gera mais violência.
Podemos todos fazer melhor, fazer mais, eu inclusive. likes e hashtags não chegam.

20140509-140648.jpg

20140509-140659.jpg

Xx
Jess

Post confuso para não variar

Esta semana começou comigo pronta para gravar todos os dias a nova novela da TVI, Mulheres, que retrata s vida e histórias de vários estereótipos de mulher portuguesa. Estava pronta para gravar, pensava eu, porque não estava mesmo nada preparada para tudo o que envolve gravar as cenas de abusos e maus tratos de que a minha personagem é vítima, como são tantas mulheres portuguesas. Com as cenas de violência que gravei (e atenção que era apenas simulação de violência, claro) fiquei cheia de nódoas negras e entorses, dores no corpo e dorida. Só me curei com duas visitas ao meu querido mestre de osteopatia, Mestre Ramos, que me pôs no lugar com a ajuda de alguns adesivos e fitas de quinésio. A semana de gravações que passou mostro-me que o meu corpo ainda vai sofrer um bocadinho com esta nova novela e fiquei ainda sensibilizada para importância de divulgarmos a ideia de que os maus tratos físicos a mulheres são inaceitáveis e devem ser denunciados imediatamente, porque, como diz a máxima: “real man don´t hit women”

20140428-001823.jpg

20140428-001830.jpg

Depois, esta semana fui finalmente levantar os meus novos óculos de ver. É incrível como nos habituamos a ver cada vez pior sem nos apercebermos disso. Acho que deve ser porque perdemos a visão gradualmente e por isso não damos bem pela diferença. Mas agora que vejo tudo como deve ser só sei que já devia ido buscar os meus óculos há mais tempo, porque passei a ver o mundo com outro olhos, e a vida é linda e o meu Julão também!!!

20140428-002014.jpg

Este Sábado, aproveitei o dia que não estava grande coisa para fazer umas compras no mercado do Príncipe Real e comprar produtos biológicos para os meus batidos desta semana. Que vai ter muitas filmagens outra vez e preciso de estar em forma! Coisa espectacular é que numa das bancas deste mercadinho consegui finalmente encontrar KALE para os batidos, um legume que nunca consigo encontrar!

20140428-002223.jpg

20140428-002234.jpg

20140428-002300.jpg

20140428-002314.jpg

20140428-002322.jpg

20140428-002327.jpg

Ainda Sábado, encontrei-me com os meus amigos rapazes e fomos todos jantar em modo “Jess and the boys” ao restaurante do Hostel Independent, o Decadente, que é muito bom e devem experimentar! Depois ainda tentei ir um bocado ao Radio Hotel dançar, mas em “modo calma”, e mesmo assim as minhas costas não me deixaram dançar e não quis forçar porque esta semana há muito que gravar…

20140428-002445.jpg

20140428-002459.jpg

20140428-002532.jpg

Domingo, o sol deu-nos um dia lindo e “criador” e desci com o Júlio até ao Estoril onde decorreu a prova anual de Triatlo do Estoril em que vários dos meus amigos e amigas participaram. Do que vi e pela diversão e experiência, prometo que irei preparar-me e tentar treinar a natação, bicicleta e corrida e talvez para o ano me aventure no Mini Triatlo do Estoril, uma óptima maneira de passar um domingo saudável e fazer exercício no Jardim do Casino Estoril, onde cresci e que adoro!

20140428-002633.jpg

Assim e porque no triatlo só vi os meus amigos correr mas eu não tinha participado, arrisquei acabar o Domingo num treino com o meu querido PT, Nuno, do LX OUTDOOR.

20140428-002822.jpg

20140428-002829.jpg

20140428-002841.jpg

Acabei o meu fim-de-semana assim

20140428-002958.jpg

Coragem para mais uma semana!!!
Bom trabalho, batidos, e boa disposição.
Beijinhos
Jess

No Glúten

Não sou nutricionista, mas estou sempre em busca de uma vida mais saudável!
Estou constantemente à procura de alimentos que sejam benéficos para a minha saúde.
Não tem a ver com magreza, gosto mesmo de estar saudável! Nem me mato no ginásio e não troco por nada deste mundo a minha gula por chocolates mas tento equilibrar-me o máximo possível.
Há quase dois anos comecei a partilhar com vocês a minha saudável obsessão pelos batidos verdes. Nunca os usando como substitutos das refeições, como já deixei bem claro.
Ultimamente tenho tentado ter uma alimentação sem glúten. Depois de muita pesquisa posso dizer que: SIM noto a diferença no meu corpo e na minha mente, mais uma vez.
Não é fácil e não me entreguei a 100% a esta causa, pois dificulta muito a minha vida, mas tenho feito uns belos ajustes e já noto a diferença.

Embora esta dieta normalmente se destine a pessoas intolerantes ao glúten, tem muitos benefícios mesmo para quem quer apenas uma alimentação mais saudável. Mas é mesmo difícil saber os alimentos que têm glúten na sua composição.
Como disse, consumir menos glúten tem efetivamente muitas vantagens. Fiz muitas pesquisas mas a verdade é que sinto mesmo a diferença. Temos mais energia, sentimos o volume a diminuir, quer da barriga quer da silhueta, diminui a retenção de líquidos, ajuda em problemas digestivos, em aliviar dores e infeções da garganta e ouvidos, ou seja, é mesmo uma dieta ideal para quem quer manter a boa forma.
Por isso tudo, e tendo em conta que me sinto tão bem, vou continuar!

20140417-162612.jpg

Beijinhos
Jessy