By Mariana Pessanha 3

Há muitas razões para não se fazer dietas em que:

  • Se eliminam os hidratos de carbono por completo;
  • Não se varia;
  • Se come um exagero de determinados alimentos em detrimento de outros.

Se pensarmos de uma forma muito simples, uma pessoa que coma todos os dias a mesma coisa vai chegar um dia (normalmente fim-de-semana) em que se vai fartar e lhe vai apetecer comer um “monte de porcarias”.

Se estiver sem consumir hidratos de carbono, pior ainda, porque vão ser precisamente esses que vai procurar e normalmente hidratos simples.

Os hidratos de carbono simples – arroz branco, massa, batata, entre outros cereais processados:

  • Têm uma percentagem mais elevada de açúcares;
  • Não contêm proteína;
  • Não têm fibra.

E porque deveriam conter a proteína e a fibra que lhes pertencem de raiz? Porque são:

  • Indispensáveis ao bom funcionamento intestinal;
  • Cruciais para nos mantermos saciados;
  • Fundamentais no desempenho de absorção lenta dos açúcares de forma a não gerar picos de insulina e não interferir com os nossos níveis de energia ao longo do dia.

 Cortar hidratos de carbono não tem apenas este “downside”:

  • Compromete a velocidade metabólica do organismo (diminui a velocidade a que queimamos gordura mesmo fora do horário de treino);
  • Pode comprometer o sono;
  • Aumenta os níveis de irritabilidade;
  • Diminui a capacidade de resistência em treinos (exercício físico).

Não quero com isto dizer que devemos fazer uma alimentação baseada essencialmente em hidratos. O que digo é que são necessários em cerca de 70% das refeições do dia (incluindo jantar) para a maioria de nós.

Recomendo várias fontes de hidratos de carbono complexos dependendo de pessoa para pessoa, entre eles:

  • Arroz integral
  • Arroz integral basmati
  • Batata doce
  • Quinoa
  • Aveia integral
  • Trigo-sarraceno
  • Alfarroba
  • Grão
  • Feijão
  • Lentilhas

Repito, a fonte de hidratos depende de pessoa para pessoa.

Contagem calórica e redução de hidratos resulta para perda de massa gorda? Resulta por um curto espaço de tempo e para alguns mas vem 90% das vezes acompanhada de irritabilidade, perfeccionismo, frustração, sacrifício, instiga comportamentos yo-yo, anorexia, bulimia e a ideia da imaculada perfeição que um dia se atingirá (como fotos que aparecem carregadas de fotoshop nas revistas e redes sociais de hoje em dia).

dsc_6215

Mariana Pessanha