by Mariana Pessanha

A minha amiga Naturopata Mariana Pessanha vai estar sempre presente no blog para partilhar com todas nós dicas e mais valias para a nossa saúde física e emocional. Estejam atentas!

Dou a palavra à Mariana:

dsc_6215

Setembro é um óptimo mês para reorganizar a casa, as prioridades e a dispensa. Hoje vou deixar alguns truques simples e cheios de saúde que podem facilitar o processo.

É costume fartarmo-nos de fazer sempre os mesmos snacks, ficar sem ideias e fazer, por vezes, as escolhas erradas, por falta de opção ou informação e outras vezes por preguiça.

Parece-me interessante fazer boas e leves escolhas entre as refeições, para evitar o mau funcionamento dos intestinos, desconforto a nível do estômago, gases, evitar quebras de energia e a típica sensação de chegar à hora do jantar e assaltar a dispensa inteira enquanto o jantar vai ficando pronto.

Óbvio que os snacks não serão iguais para todos porque os objectivos, características e metabolismo de cada um, tem o seu próprio ritmo, mas há certas indicações que me parecem gerais:

A fruta pode ser uma boa opção desde que inteira (com casca caso não estejamos a falar de banana, ananás, papaia etc). É importante ter presente que cada fruta é composta por uma série de vitaminas, minerais e fibra e que devido a esta composição deve fazer parte do plano alimentar da maioria. No entanto, quando usamos máquinas para fazer sumos que retiram a fibra desaconselho, tanto a nível da função intestinal como no que diz respeito à absorção rápidas dos açúcares.

Outro ponto importante a reter é que a fruta não deve ser consumida sozinha mas sim com alguma fonte de proteína, seja ovo, amêndoas, cânhamo, frango desfiado, algum suplemento proteico saudável.

Ainda em relação à fruta, fruta desidratada não tem interesse… Perdeu os minerais, manteve o açúcar e serve apenas para “entreter” os dentes.

Quanto a oleaginosas (amêndoas, caju, nozes, etc) depende muito de cada indivíduo mas as quantidades são chave, fazem-se muitas receitas à base de oleaginosas e estas ainda são consumidas fora das refeições o que acaba, na maioria das vezes, por ser gordura (ainda que saudável) a mais.

Para mim os vegetais levam a taça em termos de snacks entre as refeições: beterraba crua, cenoura crua, pepino cru, ovos cozidos, entre outras opções. Os vegetais saciam, regularizam o trânsito intestinal, hidratam e enquanto crus satisfazem a sensação de algo crocante.

Acrescento ainda que variar dentro das frutas e vegetais da época é algo que favorece a imaginação e nos faz sentir mais satisfeitos. E porque acho fundamental variarmos? Porque se nos mantivermos constantemente fieis à típica pêra ou maçã com um punhado de frutos secos, vamos acabar por nos fartar e a probabilidade de cairmos no ciclo da vontade para a “asneira” é maior.

Desde que organizados, uma alimentação saudável é perfeitamente possível, agradável, e algo que nos deixa com outra disposição.