It girls

Tenho-me questionado bastante sobre este tema do It Girl… Isto porque algumas vezes se referem a mim como tal e não compreendo porquê… Mas agora somos todas It Girls? Porque temos instagrams com likes, blogs ou até alguma pinta com a roupa que vestimos?

Bem, começando pela definição bastante americana:

Uma it girl é tudo o que um rapaz quer, é tudo o que uma rapariga quer parecer.

Se formos então pela influência das séries do O.C ou as mil e uma que dão na Fox Life, etc (que eu própria já vi e que gosto!!!!), existe sempre a It Girl da série… perfeita!!!! Se bem que uma das minhas séries preferidas, a “Girls” (da HBO) protagonizada pela Lena Dunham, veio mudar um bocado esta visão e eu não podia estar mais de acordo – tem uma linguagem real sobre a mulher, sobre as dificuldades que passamos, sobre o não sermos perfeitas, sobre sexo e nudez e como lidar com isso com sentido de humor e amizade.

Para quem não sabe quem é a Lena:

lena

Todo o conceito do cabelo perfeito, a roupa, discurso e até o príncipe encantado da suposta It Girl torna-se muito apelativo a qualquer uma de nós, percebo. Mas isso já mudou, não já? Ou estamos a caminhar para lá outra vez? Quer dizer, até a Barbie já mudou! Hoje em dia a Barbie tem o discurso do “podes ser o que quiseres”. A Michelle Obama (que é uma IT WOMAN) tem o discurso que as jovens mulheres devem sonhar e trabalhar para serem aquilo que quiserem.

Os tempos mudaram. E cada vez mais as mulheres não querem ser iguais as outras, principalmente pela sua beleza… Ou pelas roupas, dinheiro ou até pela popularidade (likes, digamos, na linguagem de hoje em dia). As mulheres de hoje querem mais! Querem ser cultas e ter talentos, estudar e aprender.

Acho que já lá vai o tempo das It Girls serem só miúdas giras… Até porque isso tem tempo de validade não é? E depois o que fazem quando deixam de ser It Girls?

Atenção, todas temos os nossas #girlcrush e não há mal nenhum em gostarmos de miúdas giras e bem vestidas. Mas conheço mulheres bonitas, talentosas, inteligentes e que acrescentam alguma coisa à nossa sociedade… The whole package!

Portanto, talvez seja altura de mudarmos o termo It Girl para uma definição acertada. Uma definição que inclua mais do que a beleza ou o jeito para vestir bem.

I love Emma Watson e ainda mais a Lena Dunham. Já partilhei antes e continuo a recomendar a série Girls e o livro “I’m not that kind of girl”.

Xoxo (hahahaha)

Jessy James